sábado, 31 de julho de 2010

WEEKEND AND SEATTLE

Hi,

o meu final de semana tinha começado, mas o meu sábado foi horroroso. Acordei with my head spinning terribly. Como já é de se perceber, eu já tinha virado babá do Martin (o que adorei, por ter cia pra tudo) e ele já me chamava no Facebook enquanto eu tentava aliviar a dor de cabeça a base de Tylenol and strong coffee. Felizmente, o cara que mora com ele (aquele brasileiro doido que achou o italiano clone de cearense) havia o convidado pra ir pra Whistler a bordo do seu possante Toyota Corolla 1991. Felizmente o Martin aceitou, e tive um sábado e domingo até interessantes.

No sábado consegui ir pra praia. A bela Cecilia consegiui descobrir um pedacinho do paraiso perto da gente: Ambleside! Um lugar que tem praia (com navios passnado a metros de você) parque, shopping, e muito mais, tudo junto e acessível. Depois disso, atingi um dos meus objetivos, que foi a convidar (e ter aceito) pra jantar na Lonsdale, sem muitos resultados ou comentários. Dormi e esperei o Martin chegar no domingo - ócio puro - e ver o que ele iria queria fazer na segunda, pois eu teria day off. Ele chegou e fomos jantar numa A&W in Downtown, aonde ele me contou crippy stories about Bruna - o que ela disse a ele da vinda dele pra cá.

Após virar o verdadeiro ombro amigo pra um arrasado eslovaco, num espaço de minutos por meio de SMS marcamos de alugar um carro pra ir visitar Seattle. Nada que eu não tivesse feito, mas a minha amizade com o Martin e, claro, a vontade de dirigir, falaram mais alto. As crianças se divertiram um monte, um bom dinheiro se foi, mas fiquei feliz.

A verdade é que a presença do Martin aqui me reensinou, ou me relembrou, verdadeiros valores de amizades, como eu tenho no Brasil com alguns familiares, o Gerd, a Néya, a Lu e outros poucos. O cara passou maus bocados aqui, gastou a maior grana, eu não vou negar que também gastei um extra que não esperava, mas a nossa amizade ficou muito fortalecida.

O Martin é um cara muito legal, como até mesmo o próximo post comprova.

P.S.: Apesar da viagem com um bando de maconheiros doidos a bordo de um carro caindo aos pedaços, o Martin chegou a salvo e sorridente, mesmo após ter dormido confortavelmente no banco reclinado do possante.

2 comentários:

Michele disse...

Ue, e eu? Não entro na tua lista de amigos??? : (

Rod disse...

Hehehe, qdo escrevi isso sabia q vc ia "reclamar". Pensei no teu nome, mas sabe que namoramos, foi 99% otimo (nao 100 devido ao imaturo aqui) e isso faz de voce mais que amiga